O Clube

Fundado em 2 de abril de 1937 com raízes no bairro de Campinas e tendo um Dragão como mascote, o Atlético Goianiense é pioneiro no futebol de Goiânia e foi o primeiro clube a conquistar um título estadual em 1944.
Por escolha da maioria dos fundadores, 
inspirados no Flamengo, o uniforme tem as cores vermelha e preta e o escudo segue os moldes do São Paulo. Participaram da fundação do Atlético os irmãos Nicanor Gordo – primeiro presidente do conselho deliberativo -, Alberto Alves Gordo e Afonso Gordo, Edson Hermano, primeiro goleiro do clube, João de Brito Guimarães, João Batista Gonçalves, Ondomar Sarti, Benjamim Roriz, entre outros.

O primeiro presidente foi Antônio Accioly, descrito por atleticanos que o conheceram como um homem que vivia pelo Atlético. Foi ele quem conseguiu o terreno para a construção do estádio do clube que leva o seu nome. Era conhecido por resolver todos os problemas do clube, principalmente os financeiros.


Conquistas

Ao longo dos anos, o Dragão conquistou quatro títulos em âmbito nacional. O primeiro foi o Torneio da Integração Nacional, que foi disputado por 16 equipes de diferentes estados brasileiros em 1971. O Atlético ainda foi bicampeão da Série C em 1990 e 2008. O maior título da história do clube acabou acontecendo em 2016. Em uma campanha magnífica do início ao fim, o Rubro-negro se sagrou Campeão Brasileiro da Série B. Com a conquista do título no ano passado, o Atlético se tornou o Maior Campeão Brasileiro do Centro-Oeste.


Porém, o clube passou por dificuldades no começo do século 21 devido más administrações e chegou próximo de seu fim, inclusive com a demolição e abandono do estádio Antônio Accioly. Em 2003, pela primeira vez em sua história, o clube caiu para a segunda divisão do Campeonato Goiano, de onde não conseguiu sair no ano seguinte.
Em 2005, com a ajuda de verdadeiros torcedores e abnegados, dentre eles o atual presidente Maurício Sampaio(à época atuando como vice), o atual presidente do Conselho, Jovair Arantes, ex-presidentes como Wilson Carlos e Valdivino de Oliveira e outros importantes beneméritos, o clube ressurgiu, o estádio Antônio Accioly foi reconstruído e o Dragão foi o campeão da divisão de acesso, conseguindo o retorno à elite do futebol goiano.
Dois anos depois, após 19 anos de jejum, o Atlético voltou a conquistar um título estadual, em uma campanha que ficou marcada na memória do torcedor rubro negro.

Craques

Alguns craques que ficaram conhecidos em todo Brasil e no exterior, foram revelados pelo Atlético. Baltazar, o Artilheiro de Deus, que atuou pelo Grêmio, Flamengo, Palmeiras, Goiás e Atlético de Madrid (Espanha), foi um dos principais jogadores que começaram suas carreiras no Dragão. Júlio César, o Imperador, que brilhou pelo Flamengo e Valdeir, o The Flash, ídolo no Botafogo, também foram revelados no clube.

 Os Goleadores

Pelo Atlético passaram os maiores goleadores do futebol goiano. Aqui nos atemos aos jogadores atleticanos que chegaram ao final dos campeonatos como os principais artilheiros:

1944 - Ari - 8 gols
1947 - Dido - 17 gols
1948 - Tarzan - 21 gols
1949 - Tarzan - 18 gols
1955 - Fábio - 21 gols
1970 - Dadi - 13 gols
1972 - Dadi - 12 gols
1978 - Baltazar - 31 gols (Recordista absoluto)
1985 - Bill - 21 gols
2002 – Rubsen – 15 gols
2007 – Fábio Oliveira - 18 gols

Regimento interno do Conselho Fiscal
(31/01/2017)
Regimento interno do Conselho Fiscal Atlético Clube Goianiense

Balanço 2016
(27/04/2017)
Balanço 2016

Instagram

Twitter